Buscar
PORTAL
DA SAÚDE
PORTAL
24 HORAS
Iptu Issqn Refis
Agência de Notícias

17/07/2017 08:34
O próximo passo é buscar soluções para entraves no setor através do trabalho das câmaras técnicas dos Conselhos de Desenvolvimento Econômico dos três países.



Comente!

Autoridades se reuniram para debater uma agenda comum para o fortalecimento do turismo na fronteira. A proposta é que as câmaras técnicas dos Conselhos de Desenvolvimento Econômico (Codefoz, Codespi e Codeleste) dos três países trabalhem na busca de soluções para os entraves no setor. 

Um dos problemas, por exemplo, está relacionado a questão do transporte turístico, que possui uma legislação diferenciada no Brasil, Paraguai e Argentina. Uma das saídas encontradas foi a construção de um acordo ainda em 2001, mas o documento precisa ser revisto, pois já está defasado.

“Temos um mercado em expansão com uma perspectiva de crescimento acelerado. Este ano vamos bateremos novo recorde de visitantes em ambos os parques (Brasil e Argentina), por isso devemos construir uma agenda comum para alcançar nosso maior objetivo: atender mais e melhor nossos visitantes”, afirma o secretário de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Gilmar Piolla. 

Outro tema que merece atenção é o processo migratório nas duas aduanas. O lado brasileiro pretende implantar o sistema automatizado de migração na aduana da Ponte Tancredo Neves e no Aeroporto Internacional para atender argentinos e turistas de outras nacionalidades.
O presidente do Iturem, Leopoldo Lucas, mencionou que as agências brasileiras comercializam pacotes para que os turistas conheçam Puerto Iguazu. “Vamos gerar condições para que os turistas possam vivenciar uma melhor experiência no trânsito entre os três países por isso trabalharemos de maneira conjunta com as autoridades municipais”, reforça.

Promoção conjunta

Outro ponto discutido na reunião foi a possibilidade de promoção conjunta entre as duas cidades como um “destino único” em feiras internacionais. Piolla adiantou que vai propor a ideia para o ministro do Turismo de Missiones, José María Arrúa. 

“Queremos começar essa proposta de promoção conjunta do Destino Iguaçu na China, que é o maior mercado consumidor de turismo do mundo, e depois estender essa parceria para outros mercados prioritários”, avaliou.

Participaram ainda do encontro o diretor de Assuntos Internacionais de Foz, Jihad Abu Ali, o presidente do Sindicato das Agências de Viagens do Paraná, Licério Santos e o servidor da Secretaria de Turismo de Foz, Lourenço Kurten, além dos representantes de setores ligados ao turismo (Hotelaria, Gastronomia, Comércio e outros) da Argentina.


Comentário